O ESPORTE DE ASSU E REGIÃO, OBRIGADO PELA VISITA

quarta-feira, 18 de abril de 2012

ABC leva virada improvável do Vitória e dá adeus da Copa do Brasil


Um jogo para o torcedor do ABC não esquecer por toda a vida. O alvinegro potiguar vencia o Vitória por 2 a 0 até os 32 do 2º tempo, e só seria eliminado com uma improvável virada baiana. Aconteceu. Derrota por 3 a 2. Com três gols de Neto Baiano, aos 33, 44 e 47, o rubro-negro de Salvador garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil. Os gols do ABC foram marcados por Washington, aos 31 do 1º, e Raul, aos 22 do 2º. Com o resultado, o Vitória enfrentará o Botafogo do Rio de Janeiro, que classificou sobre o Guarani de São Paulo. O ABC, após o golpe impiedoso, junto os cacos da eliminação e volta a respirar o Campeonato Estadual, onde aguarda por América ou Baraúnas para a disputa da hegemonia potiguar em 2012.
O jogo
O Vitória iniciou a partida tentando abrir o marcador e partindo para cima da defesa alvinegra, que recuada, conseguiu evitar jogadas de perigo do time baiano. No lado do ABC, destaque para a reestreia de Makelelê, que mostrou boa movimentação e ajudou nas jogadas de contra-ataque. Apesar do domínio territorial dos donos da casa, a primeira chance de gol foi criada pelos potiguares. Aos, 15, Murilo disparou na ponta direita e cruzou para Washington, que cabeceou no chão obrigando o goleiro Renan a fazer boa defesa. Depois da oportunidade perdida pelo alvinegro, o Vitória voltou a pressionar, mas não conseguia finalizar com perigo contra a meta do goleiro Camilo. No lado do rubro-negro baiano, destaque para os bons passes do experiente meia Geovani. No alvinegro, mais uma vez destaque para Makelelê, aparecendo no setor de ataque como elemento surpresa e assustando a defesa adversária. Sentindo o bom momento, o ABC passou a acreditar na abertura do placar e foi presenteado aos 31. Após quase marcar um golaço de cobertura no goleiro Renan, o atacante Washington cabeceou com categoria para o fundo da rede em escanteio cobrado por Raul. Com o resultado favorável no momento, o ABC recuou nos minutos finais e quase foi castigado com o empate dos baianos. Aos 39, após cobrança de falta do meia Geovani, a bola rodeou a área alvinegra e Rildo obrigou Camilo a fazer excelente defesa. Na etapa final, o Vitória partiu para o abafa e provocou a reação time do ABC, que recuou em demasia. Aos 6, a pressão baiana por pouco não se transforma em um gol contra alvinegro. Na jogada, Wellington cruzou na pequena área e Luis Ricardo tentou cortar assustando o goleiro Camilo, sem reação.  Até os 20 minutos, o ABC permaneceu mais cauteloso que no primeiro tempo, e não conseguia contra-atacar com eficiência. O rubro-negro baiano, como nos 45 minutos iniciais, não conseguia transformar a pressão em lances de perigo contra a meta de Camilo. Repetindo o mesmo cenário da etapa inicial, o ABC encaixou um novo contra-ataque mortal, e marcou o segundo gol aos 22. A jogada começou com Bileu, que lançou Washington na grande área e passou com primor para o meia Raul, que chutou para o fundo da rede do goleiro Renan. Aos 26, o técnico Leandro Campos foi obrigado a sacar Renatinho, que voltou a sentir o adutor da coxa, para a entrada do polivalente Edson. Após a substituição, o lateral-esquerdo alvinegro não conseguiu conter a emoção e caiu no choro. Abatido e precisando virar o resultado para classificar, o Vitória teve um lapso de esperança aos 32, após penalidade cometida por Edson em cima de Leo.
Na cobrança, Neto Baiano, o artilheiro do Brasil, diminuiu o placar mandando a bola para o fundo do gol. Nos minutos finais, os baianos iniciaram uma forte pressão ao ABC, e conseguiram fazer o que já era considerado impossível. Aos 44, após bobeada da defesa alvinegra, Neto Baiano não perdoou e empatou a partida. Aos 47, em mais um pênalti infantil dos defensores potiguares, Neto Baiano marcou o seu terceiro e decretou a eliminação do Rio Grande do Norte na competição nacional.
Ficha do jogo (Vitória 3 x 2 ABC)
Estádio: Barradão
Escalações:
Vitória: Renan, Leo, Victor Ramos, Rodrigo e Wellington Saci; Wellington, Michel, Pedro Ken(Artur Maia) e Geovani(Tartá); Neto Baiano e Rildo(Dinei). (Técnico: Ricardo Silva).
ABC: Camilo, Murilo, Flavio Boaventura, Eduardo e Berg(Renatinho Potiguar – Edson); Bileu, Luis Ricardo, Makelelê e Raul; Washington(Leandro Cardoso) e Léo Gamalho. (Técnico: Leandro Campos)
Árbitro: Alicio Pena Junior (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio S. Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Cartões: Berg (amarelo - ABC); Leo Gamalho(amarelo - ABC); Raul (amarelo – ABC); Camilo (amarelo – ABC), Flávio Boaventura(amarelo – ABC); Rildo (amarelo – Vitória).
Fonte:Rodrigo Matoso do DIARIODENATAL.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário