O ESPORTE DE ASSU E REGIÃO, OBRIGADO PELA VISITA

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Edson cita "psicológico abalado" e comemora fase dos garotos do ABC

Uma semana difícil do ABC com greve dos jogadores e iminência de sequer ter time para entrar em campo pela Série B terminou com uma vitória maiúscula diante do Londrina por 3 a 0 no sábado, no Frasqueirão. Se o resultado contrastou com o momento conturbado nos bastidores do clube, tirar a pressão de toda a situação foi uma missão complicada para os jogadores, segundo o goleiro Edson. Sem 14 atletas, que ainda seguem em greve, o time foi formado basicamente por jovens crias das categorias de base. Foi uma semana muito tensa para todo o grupo. O psicológico estava muito abalado por tudo que aconteceu, mas os mais experientes, como eu, estávamos em uma situação muito difícil, mas também preparados para o que pudesse acontecer, uma falha ou algo nesse sentido. Eu procurei passar para os meninos para esquecerem tudo, entrar somente pensando no jogo. Devido a tudo que aconteceu, fizemos um grande jogo, principalmente a molecada. Os meninos estão crescendo a cada jogo e esperamos que eles possam dar continuidade nisso e, todo mundo junto, para que possamos, jogo a jogo, buscar os resultados que precisamos na Série B - disse em entrevista nesta segunda-feira. Os jovens vindos das categorias de base surgiram neste final de Série B no ABC.
 (Foto: Andrei Torres/ABC)
Atualmente, o quarteto ofensivo é formado por atletas crias do clube: Erivélton, o que está há mais tempo no profissional, Berguinho, Fessin e Matheus - os dois últimos marcaram seus primeiros gols como profissionais diante do Londrina. Para Edson, é fundamental tirar a pressão desses atletas neste momento da competição em que o Alvinegro busca uma recuperação avassaladora para escapar do rebaixamento para a Série C. O que eu tenho passado para eles é que, tudo que aconteceu, os resultados negativos, eles não têm culpa nenhuma, acho que nem se deve colocar essa responsabilidade em cima dos meninos. Eles têm que jogar soltos, jogar leve e também temos que ressaltar que, para eles estarem desenvolvendo o melhor futebol, independente da situação que o ABC se encontra, eles têm um suporte que está fazendo com que se sintam à vontade - diz. O arqueiro avalia que, neste momento, é fundamental os mais experientes assumirem a responsabilidade. Apesar disso, ele destaca que na próxima temporada é provável que esses jovens já sejam cobrados pela torcida como qualquer outro atleta do elenco. É um contexto. Nós, os mais experientes, estamos ali dando total confiança para eles e acho que estamos sendo importantes nesse papel também, porque estamos deixando os meninos bem à vontade. Eles estão fazendo o seu melhor, sem responsabilidade, sem pressão e isso vai servir de amadurecimento para eles, porque é o futuro do ABC. Eles têm que se preparar porque o ano que vem essa cobrança já vai valer em cima deles, porque já estão virando realidade - destaca Edson. 
Treino
O time principal do ABC fez apenas um trabalho regenerativo no treino desta segunda-feira e os reservas fizeram uma partida em campo reduzido contra o time sub-19. Enquanto os titulares assistiam o duelo na beira do campo, o atacante Adriano Pardal, que se recupera de lesão, se aproximou do grupo e também acompanhou os momentos finais do treinamento. O jogador não assinou a carta divulgada nesta segunda-feira pelos jogadores que seguem em greve. A situação dele, no entanto, ainda não está definida, segundo o clube. 
Por GloboEsporte.com, Natal 

Nenhum comentário:

Postar um comentário